terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Na terra da jabuticaba-branca (parte 1) - Syagrus macrocarpa

No post anterior, citamos o encontro de Myrciaria aureana na região do médio Rio Doce. Hoje, descreveremos o ambiente mais detalhadamente.

Nosso encontro com a jabuticaba-branca nas proximidades de Governador Valadares (MG) deu-se meio por acaso.

Viajávamos a fim de observar e fotografar uma rara e bela palmeira, de enormes frutos comestíveis (8 cm x 6 cm), muito apreciados pela fauna e pelas pessoas que a apelidaram de maria-rosa.

Refiro-me a Syagrus macrocarpa, cujo habitat natural engloba pequenos enclaves nos estados do Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Nestes locais, ela é sempre uma palmeira rara, ocorrendo isoladamente ou em diminutos grupos, em florestas ou capoeiras. Contrasta sobremaneira com o comuníssimo jerivá (Syagrus romanzoffiana), que vive em grandes colônias e sobrepõe-se à distribuição natural da maria-roseira.

Seguimos uma estrada de terra ao lado de uma fábrica de tijolos, que daria acesso a uma pequena floresta. No trajeto, o que se via era um cenário de grande devastação. Pastos ou capoeiras com fornos para produção de carvão plantados por todos os cantos. Eventualmente um ou outro exemplar de Syagrus macrocarpa poupado do corte devido aos valorizados frutos.

9 comentários:

Kelen disse...

Sou fã da Syagrus macrocarpa, tenho 2 mudinhas germinando. Parabens pelo blog. A foto é linda também!

Eduardo Jardim disse...

Obrigado, Kelen, valeu pelo incentivo e apoio!

cleles disse...

Olá Eduardo, parabens pela expedição e pelas fotos. Foi importante o começo de um novo tópico na comunidade, pois devem surgir outros comentários sobre esta rara palmeira.
Obrigado!

Eduardo Jardim disse...

Olá Cleles, muito obrigado pela mensagem de apoio. Também observei algumas outras palmeiras interessantes como Syagrus pleioclada, Butia archeri e Syagrus glaucescens. Tenho planos de escrever um post sobre elas.
Um abraço!

Kelen disse...

Finalmente conheci pessoalmente exemplares adultos de Syagrus macrocarpa, são lindonas mesmo, as pinas enroladas na ponta. Tenho 2 mudas recem germinadas, vou ver como será a adaptação delas ao frio. Tu conseguiu boa germinação com elas?

Eduardo Jardim disse...

Olá Kelen!
Até agora só germinaram duas sementes, de mais de 200, rsrs... Parece que a taxa é bem baixa, mas creio que nasçam mais, parece ser bem lenta mesmo. As suas duas germinaram dentre quantas sementes?

Fábio Figueiredo disse...

Oi, Eduardo. Como vai?
Antes de tudo, parabéns pelo seu blog.
Muito informativo e interessante.
Eu sou fã de Jabuticaba e cuido de um bonsai de Jabuticabeira do tipo Sabará. Porém, me ocorreu a idéia de cultivar um bonsai de Jabuticabeira Branca. Você sabe onde obter sementes? Eu li que a taxa de germinação dessa espécie parece ser mto baixa, mas ainda sim gostaria de tentar.

Obrigado e mais uma vez parabéns!

Um abraço,
Fábio

Eduardo Jardim disse...

Olá Fábio!
De fato o bonsai da jabuticabeira-branca fica muito bonito. Um amigo nosso o fez, e o resultado foi ótimo, principalmente em função das folhas bastante marcadas por nervuras e pelo tronco bem claro. Você pode adquirir mudas com sistema radicular adequadamente desenvolvido em nosso viveiro, www.e-jardim.com. Acesse a ficha desta espécie em: http://www.e-jardim.com/produto_completo.asp?IDProduto=13
Caso prefira, pode contactar-me através do e-mail: dududjardim@yahoo.com.br. Além da branca, temos mudas de quase 20 jabuticabeiras diferentes, inclusive uma de folhas mínimas (a "caipirinha") e arbustiva, perfeita para bonsaísmo.
Forte abraço!

Kelen disse...

Oi Eduardo,
Eu tinha 10 sementes e apenas 2 germinaram. As outras não vão germinar mais, ja tão ocas.

Se tu tiver pra vender me avise pois quero mais mudas (elas toleram o frio! :)