domingo, 22 de fevereiro de 2009

Na trilha de Glaziou: a redescoberta da guaquica (parte 3)

A guaquiqueira é uma arvoreta nativa cultivada pelos caiçaras que se distingue da cabeluda pelas folhas mais curtas e largas
E, claro, não esquecendo da deliciosa guaquica ou bacuíca (de ibá-cuíca = fruta-de-cuíca em tupi-guarani). Os caiçaras privilegiaram seu cultivo, poupando do corte dezenas de exemplares. Atingem no máximo 3 metros de altura e apresentam troncos múltiplos, como a cabeluda. Distinguem-se facilmente da última pelas folhas mais curtas (4-5 cm) e proporcionalmente mais largas (2-2,5 cm). A maior vantagem em relação à sua prima cultivada é que a guaquica apresenta "muito mais caldo", como nos disse um jovem da comunidade.
[Fotos dos frutos e mais informações sobre a guaquica agora disponíveis em nosso site: http://www.e-jardim.com/produto_completo.asp?IDProduto=303]

3 comentários:

Antonio disse...

Excelente matéria. Não vejo a hora de ver fotos ou então a própria guaquica. Seria interessante ver se ela é tão rica em vitamina C quanto a cabeluda.

Abraços

Eduardo Jardim disse...

Olá Antonio!
Assim que tivermos as fotos da guaquica, publicaremos as imagens. Realmente vale a pena tentar descobrir o teor de vitamina C dela.
E sua página, quando voltará ao ar?
Abraços!

Anônimo disse...

no terreno dos meus avós materno.tem um pé antigo da guaquica.
landes@oi.com.